HomeFilmes Nós assistimos Mortal Kombat!

[REVIEW] Nós assistimos Mortal Kombat!

-

Mortal Kombat, um dos filmes mais aguardados de 2021 finalmente saiu na plataforma de streaming do HBO Max e trouxe novamente Liu Kang, Sonya Blade & Cia para as telonas!

Inspirado na franquia de jogos de luta lançada em 1992, o novo filme traz a maioria dos personagens clássicos e uma nova figura, Cole Young (Lewis Tan), criado especialmente para o longa. A trama gira em torno desse novo personagem, que é um lutador de MMA que descobre estar destinado a disputar o maior desafio de sua vida, o Mortal Kombat, torneio que pode mudar o destino do mundo que conhecemos.

Além dele, outros dois personagens tem suas origens desenvolvidas na trama. Os favoritos dos fãs, Sub-Zero (Joe Taslim) e Scorpion (Hiroyuki Sanada) são apresentados na cena inicial do filme, trazendo o grande conflito entre os dois que perdura até os dias atuais. Personagens importantes como Sonya Blade (Jessica McNamee), Jax (Mehcad Brooks) e Liu Kang (Ludi Lin) também estão no longa, mas como coadjuvantes dentro da história de Cole Young, que é apresentado como um descendente do ninja amarelo.

Aliás, acho que aí o filme já começou errado, porque Cole Young não é um personagem em si muito cativante e o fato de você deixar de lado personagens bem mais conhecidos como Scorpion e Sub-Zero, pra dar destaque pra um cara que chegou agora e ninguém conhece, acho que pesou um pouco na história. Vacilo…

Por outro lado, toda a caracterização dos personagens clássicos é muito boa. As roupas, os golpes, a própria personalidade dos lutadores são bem fiéis ao material original e parece que saltaram direto dos jogos pro cinema. As cenas do Sub-Zero congelando as coisas nesse filme são algo de arrepiar e fazem você realmente ficar com medo do personagem quando ele aparece.

Aliás, os Fatalities nesse filme fazem jus ao legado de Mortal Kombat em todos esses anos de sanguinolência. As cenas de porrada são boas e o sangue realmente jorra na tela, como deveria ser. Destaque pra uma cena envolvendo o chapéu do Kung Lao, aquilo foi coisa linda de ser ver (haha). O problema foram essas lutas terem rolado antes do “torneio”, o ponto central da história que acabou não sendo aproveitado direito e foi deixado completamente de lado nesse filme.

Pena que o roteiro de MK é “fraquinho” demais em contraste as cenas de ação e porradaria. O filme vale a pena pelos Fatalities e pelos easter-eggs do jogo, mas acho que deram destaque pros personagens errados e deixaram muita gente “importante” morrer de bobeira logo nesse primeiro filme. Dependendo se tiver continuação, a trama pode sentir faltar de algum desses personagens lá na frente, pra causar certo impacto.

Tirando isso, Mortal Kombat é um filme até que “assistível” e vale a pena pelo sangue e as mortes violentas, que com certeza não veríamos em outro filme blockbuster. Espero que no 2 (se tiver) os caras sejam ainda mais ousados e melhorem o Cole Young aí, já que provavelmente ele vai ser o protagonista da franquia nos cinemas mesmo.

- Publicidade -
- Publicidade -

REVIEWS

- Publicidade -

LISTAS

- Publicidade -

EVENTOS

- Publicidade -